Kruger Park - África do Sul
Kruger Park

A África do Sul é um país que impressiona pela sua vasta diversidade de atrações e passeios. É uma terra com uma história incrível de superação e coragem, esplendor e diversidade. Os visitantes são atraídos pela cultura, pela experiência do pacífico Apartheid, pelo safári fotográfico, mergulho e turismo sustentável. Ou ainda pela simples observação dos pássaros.

As atrações vão desde trilhas, escaladas, Bungee Jump, balonismo, rafting, surf, golfe, safaris e muitas outras. A África do Sul também é famosa pelas vinícolas de vinho e por ser o lar de baleias. Aqui podemos observa-las em seu habitat natural.

O nordeste é rico em parques nacionais e privados para a experiência de safári. O sul é perfeito para quem quiser alugar um carro e passear pelas praias e montanhas. São paisagens de tirar o fôlego como deserto, florestas, montanhas e planícies desérticas. O país também é ponto de partida para visitas a safáris em diversos outros países.

Como chegar a África do Sul

A companhia aérea South African Airways tem voos direto de São Paulo a Joanesburgo. O trajeto dura em média oito horas. O aeroporto de Joanesburgo é o maior do país e recebe em média 45 linhas aéreas de 5 continentes.

Quando ir

A África do Sul pode ser visitada em qualquer época do ano. Por estar no hemisfério sul, as estações são bem parecidas com o Brasil. Por outro lado, as temperaturas podem ser mais baixas que outros de mesma latitude uma vez que está um em altitude mais elevada.

A alta temporada consiste nos meses de dezembro a fevereiro quando é verão em todo país. O verão é chuvoso e as temperaturas podem chegar a 35°C. Nesse período os dias são mais longos, secos e perfeitos para safáris. De março a junho é outono e início de inverno. Esse período é considerado perfeito para viajar, pois o clima é bom no país inteiro. De julho e setembro é inverno seco com temperaturas baixas. Outubro e novembro são início de primavera, com baixa estação e poucos turistas.

Como circular

Há três aeroportos internacionais (Joanesburgo, Cidade do Cabo e Durlan) e outros aeroportos domésticos. Se você for viajar de avião, pesquise pelas companhias Kulula, Airlink, Nationwide e a low cost 1time. Se optar por carro, saiba que a mão é inglesa. As estradas são ótimas e a carteira de motorista do Brasil é aceita no país por até um mês. Há opções de trem pelas luxuosas empresas Blue Train, Rovos Rail e a mais acessível Union Steam. De ônibus as companhias Greyhound, Translux, Intercape são bem confortáveis, mas as prediletas dos mochileiros é Bazbus.

O que fazer

Kruger Park

O parque foi criado em 1898 em uma aérea que protege mais de dois milhões de hectares da savana africana. É considerado por muitos como a melhor experiência de vida selvagem na África do Sul. O passeio dentro do parque é chamado de “game”. Com sorte ainda consegue ver um dos cinco grandes animais mais difíceis de serem caçados: leão, elefante, búfalo africano, leopardo e rinoceronte branco. Outra grande experiência é assistir o nascer ou pôr do sol no meio da savana.

Table Mountain

Um planalto com aproximadamente 3 quilômetros de lado a lado e 1086 metros acima do nível do mar. Com uma vista linda da Cidade do Cabo. O planalto é cercado por falésias e foi considerado uma das Sete Maravilhas do Mundo Moderno. Existem diversas trilhas que levam até o alto, mas você pode optar pelo teleférico.

Saltar no estádio Moses Mabhida em Durlan

Considerado pelo Guinness Book como o mais alto Big Swing do mundo. Depois de subir mais de 350 degraus, esteja preparado para uma altura de 70 metros e a uma velocidade de 120 quilômetros por hora. É difícil descrever a sensação, mas vale muito a pena. Ao final você ainda ganha um certificado com selo autentico do livro dos recordes.

Mergulhar com tubarões no uShaka Marine World

É um parque temático com 16 hectares e o quinto maior aquário do mundo. Fazer um mergulho dentro de uma gaiola e ver de perto esses imponentes animais é uma experiência única na vida de qualquer pessoa.

Passeio de quadriciclo

Não deixe de se aventurar e alugar um quadriciclo. A cada acelerada uma paisagem, uma montanha, um lago. Se preferir, pode alugar uma bike, moto ou jeep.

Degustação de vinho

Não deixe de fazer um passeio pelas deliciosas fazenda da região. As vinícolas da região que existem a mais de 360 anos e você ainda pode curtir a degustação de vinhos. A África do Sul é famosa na produção de vinho e existem diversas rotas na região. Você pode conhecer degustar e ainda almoçar na própria vinícola.

Cape Town

Cape Town é conhecida como um dos dez destinos mais bonitos e badalados do mundo. A cidade também é reconhecida como Mama África por ser a mais antiga da região sul do continente africano e próxima ao cabo da Boa Esperança. Esse lugar contagia os visitantes por sua energia e beleza. Possuem bares, restaurantes, lojas de ruas, shopping Center e toda uma estrutura para receber bem os turistas.

Rota do Jardim

É um percurso que vai de Mossel Bay a Storms River pela estrada N2. Considerado um dos percursos mais lindos do mundo, digno de cenário de filmes.

Praia de Camps Bay

Uma das praias mais procuradas pelos turistas e com uma vida noturna agitada. Localizada em Cape Town possui diversas opções de lazer e uma beleza natural incrível.

Joanesburgo

É a cidade mais populosa da África do Sul. Um destino perfeito para bares, restaurantes, passeios pela cidade e compras. Não deixe de conhecer o Museu do Apartheid, Casa de Mandela e Carlton Centre com uma vista panorâmica da cidade.

Dicas

  • A moeda oficial é Rand (zar) sendo que $1 zar equivale a $0,24 reais.
  • O fuso horário é de 5+ que Brasília.
  • Não é necessário visto para quem for ficar até três meses, apenas passaporte válido.
  • É necessário certificado internacional contra a febre amarela.
  • Não deixe de fazer seguro viagem.
  • São 11 idiomas no país, porém os principais são Inglês e Zulu.
  • O país possui três capitais, Cidade do Cabo capital legislativa, Pretória é a capital administrativa e Bloemfontein capital judiciária, porém a mais populosa é Joanesburgo.
  • A maioria dos estabelecimentos comerciais não cobra taxa de serviço, mas é educado deixar de 10% a 15% de gorjeta.
  • Se você pretende dirigir no país, saiba que a mão é inglesa e será necessária uma carteira de motorista internacional.

Crédito das fotos: divulgação

COMPARTILHAR
Artigo anteriorParaty
Próximo artigoZanzibar

1 COMENTÁRIO

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here