Angkor Wat - Camboja
Angkor Wat

O Camboja é um pequeno país do sudeste asiático que faz fronteira com Vietnã, Laos e Tailândia. Esse destino vem conquistando cada vez mais turistas e ganhando frente aos grandes países turísticos da Ásia.

A história do Camboja é de impressionar qualquer historiador. O país que foi ao inferno e voltou conquistando seu lugar no mundo. Nos anos de 1969 a 1975 sofreu com bombardeios americanos e depois de um movimento revolucionário, derrubou o governo e deu início a uma economia agrária. Quase metade da população foi exterminada nesse período, mas finalmente esse capítulo da história foi enterrado e o país que é cheio de contrastes e extrema pobreza, finalmente abriu suas portas ao turismo internacional.

Um povo extremamente simpático, sempre com um sorriso no rosto e muita simplicidade na hora de receber o turista. Esse país é repleto de templos, paisagens, cenários de tirar o fôlego e uma religiosidade indiscutível.

Como chegar ao Camboja

Não há voo direto do Brasil para o Camboja. É preciso ao menos duas escalas até chegar ao aeroporto internacional de Phnom Penh. Aliás saiba que existem dois aeroportos principais no país, Phnom Penh na capital e Siem Reap a cidade mais visitada. Há diversas rotas e companhias que podem operar esse trajeto. Por ser uma viagem muito longa, normalmente os visitantes combinam diversos países como Tailândia, Laos e Vietnã. Os voos saindo de Bangkok dura cerca de uma hora.

Existem algumas companhias low cost do sudeste asiático que sempre promovem passagens aéreas com preços bem atrativos. Pesquise no site das companhias AirAsia, Cambodia Angkor Air ou Bangkok Airways que eles sempre tem passagens inacreditáveis.

Quando ir

Assim como os outros países do sudeste asiático, o Camboja também sofre com efeitos das monções, período de chuvas que vai de maio a outubro. O ideal são os meses mais secos e não tão quentes, entre novembro a fevereiro. O período mais quente do ano é entre os meses de março a maio.

O que fazer

Phnom Penh

É a capital do país e um dos lugares mais atraentes do sudeste asiático. Lá você tem a possibilidade de ver centenas de monges com vestes coloridas caminhando tranquilamente pelas ruas. Tudo isso se mistura as bicicletas, carros e tuk-tuks disputando um lugar nas ruas. As grandes atrações turísticas estão no centro da cidade onde você pode percorrer tudo a pé e conhecer cada cantinho.

Não deixe de conhecer Palácio Real que foi construído no século XIX. A família real cambojana vive até hoje no Palácio e somente algumas partes são abertas à visitação. O mais impressionante dessa construção são os jardins. Pagoda de Prata faz parte do Palácio Real e recebeu esse nome por ter mais de cinco mil placas de metal preciosos no chão. Museu Nacional do Camboja guarda um pouco da cultura do povo Khmer e ainda recebe exposições de obra de arte. Monumento da Independência foi construído como forma de uma flor de lótus que representa a libertação do povo do domínio francês.

Parque Nacional de Ream

Com 150 quilômetros de floresta é um lugar perfeito para os amantes da natureza, trilhas e cachoeiras. Abriga diversos tipos de aves e alguns tigres. Para quem gosta de mergulho, é possível chegar até as ilhas de Koh Thmei e Koh Seh de barco.

Sihanouk Ville

Uma cidade localizada no chamado Golfo da Tailândia. Paraíso dos mochileiros por sua agitada vida noturna. Conta com praias de água verde esmeralda e areias brancas.

Ilha de Koh Rong

É uma ilha paradisíaca que fica a 25 quilômetros de Sihanouk. É perfeita para mergulho e snorkel.

Siem Reap

Siem Reap se tornou a cidade mais visitada e principal ponto turístico do Camboja por ser o ponto de partida para o complexo Angkor. Abriga uma cidade flutuante, a aldeia de Chong Kneas que fica às margens do rio Tomle Sap (maior lago do Camboja). Siem Reap possui excelente infraestrutura de hotéis, restaurantes, bares e lojas e artesanato. Um lugar que mistura um pouco a arquitetura colonial com a chinesa. Possui vários campos de arroz ao redor da cidade.

Battambag

Se você estiver com tempo, não deixe de fazer o passeio de barco pelo Tonle Sap Lake de Siem Reap até a cidadezinha de Battambag. Esse lugar encanta por ainda conservar a arquitetura colonial francesa, pela realidade longe dos grandes centros urbanos e pelas pessoas. O tour dura em média oito horas e a grande atração do passeio é a viagem em si que passa por vilarejos e pequenos canais.

Angkor

É um complexo com mais de mil ruínas e que pode ser visitado de bicicleta, carro ou tuk-tuk. O local fica a trinta quilômetros de Siem Reap. São os templos mais bem preservados do mundo e de maior importância. É considerado a maior estrutura religiosa já construído e foi tombado pelo UNESCO como Patrimônio da Humanidade.

Dicas

  • É necessário tirar visto para entrar no país. Ele é emitido nos próprios aeroportos ou na fronteira com outros países. Você vai precisar de passaporte válido pelo menos nos próximos seis meses, Certificado Internacional de Vacina (contra febre amarela), foto 3×4, preencher um formulário e pagar uma taxa de $30 dólares.
  • A moeda oficial é o Riel Cambojano. Você não precisa trocar seu dinheiro pela moeda local porque eles aceitam dólares em todos os lugares. Saiba que na conversão U$1 equivale a mais ou menos 4000 riels.
  • Não há dificuldade na hora de sacar dinheiro. Nas grandes cidades, perto dos mercados e feiras, sempre há caixa eletrônico. O saque normalmente é feito em dólar.
  • A língua do país é o Khmer. O francês a língua europeia mais comum mas você se vira bem com o inglês.
  • O fuso horário do país é de +10h com relação a Brasília.
  • A religião oficial é o budismo que corresponde a 95% da população.
  • A vacina contra febre amarela é obrigatório e você precisa se vacinar até dez dias antes da viagem. Lembre-se também que é preciso um comprovante internacional (você consegue nos postos da ANVISA). Antes da fiscalização nos aeroportos você passa pelo controle de saúde. É recomendável vacina contra Hepatite A, Febre Tifoide, Encefalite Japonesa, Raiva e Malária.
  • O seguro de viagem não é obrigatório para entrar no Camboja, mas é sempre recomendável. Lembre-se que você está visitando um país distante e diferente da nossa cultura.

Crédito das fotos: divulgação

COMPARTILHAR
Artigo anteriorSalar de Uyuni
Próximo artigoSingapura

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here