Positano - Costa Amalfitana
Positano

Em primeiro lugar a Costa Amalfitana fica logo ao sul de Nápoles, na canela da bota se imaginarmos o mapa da Itália. Esse destino é banhado pelo Mar Tirreno formando um litoral deslumbrante, capaz de impressionar qualquer turista. Por isso atrai milhares de famosos, milionários ou pessoas comuns atrás de cenários incríveis. Além disso são 60 quilômetros de litoral com belezas naturais, mar azul, estradinhas com vilarejos incríveis, luxo e muito glamour. Portanto não se espante com o preço dos produtos e serviços.

Dicas de viagem – Nápoles
Dicas de viagem – Roma

Por outro lado a Costa Amalfitana se limita ao norte por Salermo e ao sul com a Península de Sorrento. As principais cidades são Amalfi, Praiano, Positano e Ravello mas não perca as praias das cidadezinhas de Maiori e Minori. São imperdíveis. A estada costeira é super estreita mas o visual vale a pena. A vista do alto dos penhascos é deslumbrante.

Como chegar a Costa Amalfitana

Primeiramente há várias maneiras de chegar até a Costa Amalfitana mas o melhor ponto de partida é Nápoles. Do aeroporto de Nápoles até Positano são 70 quilômetros. Sendo assim é possível alugar um carro, fechar um transfer ou ir de trem. Contudo alugando um carro é possível fazer paradas estratégicas e curtir as paisagens. As companhias de trem como Cirvumvesuviana opera Nápoles até Sorrento e Trenitalia faz o trajeto até Salerno. Sem falar que é possível locomover-se entre os vilarejos com os ônibus da SitaUnico Campania.

Apesar de ser uma estrada cheia de curvas e difícil de dirigir, o ideal é alugar um carro. Desse modo é possível ir curtindo todo o caminho, parando para tirar fotos e fazer seu próprio roteiro. Contudo se deslocar com carro não for uma opção, há linhas de ônibus que fazem toda a costa. Embora não seja ideal, é uma opção bem mais barata.

Estrada da Costa Amalfitana
Estrada da Costa Amalfitana

Quando ir

Sem dúvida a melhor época para visitar a Costa Amalfitana é na primavera e no outono. Entre os meses de março a junho e setembro a dezembro, quando as temperaturas são mais agradáveis. Durante o verão, junho a agosto o clima é quente e seco. Além disso é alta temporada, período de férias na Europa quando a região fica cheia e muito cara. Por outro lado evite ir a Costa Amalfitana durante o inverno uma vez que alguns restaurantes e hotéis fecham.

Onde se hospedar

Sem dúvida o vilarejo de Positano e Amalfi são as melhores opções de hospedagem. Isso porque possuem melhor infraestrutura turística e são as cidades mais badaladas. Contudo são os lugares mais caros. Por outro lado há opções mais baratas e bem localizadas como Praiano, Minore ou Maiore. De todo jeito evite apenas ficar nas cidades de Sorrento ou Salerno. Apesar de serem cidades maiores, ficam na ponta da Costa Amalfitana. Portanto longe dos principais points.

O que fazer

Positano

Certamente o vilarejo de Positano é o mais charmoso de todos. Visto que a Costa Amalfitana é uma verdadeira viagem para casais, Positano é o lugar que realmente se destaca quando o assunto é romantismo. Isso porque é a cidade cartão-postal da Costa. Com suas casinhas coloridas, ruas estreitas repletas de flores, cafés e restaurantes do alto do penhasco. Esse destino sem dúvida é o mais glamouroso da região. Será difícil escolher um lugar para sentar diante de tamanha beleza. Além disso não deixe de visitar a bela igreja central Santa Maria Assunta.

Amalfi e Atrani

Certamente Amalfi é um dos destinos mais famosos e atrativos da Costa Amalfitana. Isso porque é a maior cidade da costa e a mais turística. Considerada uma cidade portuária do mar Mediterrâneo, possui vários atrativos. Não deixe de fazer pelo menos duas paradas no caminho para Amalfi e Atrani. Na charmosa vila de Praiano e na Gruta Dello Smeraldo. A gruta possui uma passeio de barco por águas cristalinas que impressiona qualquer turista. Além disso não deixe de conhecer a Praça Amalfi, caminhar pelo centro da cidade, visitar a Catedral Sant’Andrea e a bela Duomo di Amalfi. Como se não bastasse a praia de Amalfi é uma das melhores da costa.

Por outro lado o vilarejo de Atrani está apenas 15 minutos de carro de Amalfi. Embora não seja tão turísticas como as outras cidades da costa, Atrani possui um charme a parte. O destino abriga uma Piazza repleta de cafés e restaurantes incríveis. Sem falar em um dos mais bonitos campanários de toda a região. Além disso no mês de agosto ocorre no vilarejo a Festa do Peixe Azul onde vários pescadores locais fazem degustação de comidas e bebidas.

Ravello

O vilarejo de Ravello está localizado em uma das regiões mais altas da costa, a 400 metros acima do nível do mar. Apesar de ser uma cidades que não possuem praia, fica no alto das montanhas, acima de Amalfi. Por isso possui uma vista privilegiada. Embora a cidade seja pequena, linda e muito agradável, parece que parou no tempo. Sendo assim não deixe de curtir a Piazza principal que possui várias flores, cafés e restaurantes. Além disso aproveite para curtir um passeio pelos jardins da Villa Cimbrone e Villa Rufolo.

Ravello - Costa Amalfitana
Ravello

Maiori e Minori

No meio do caminho entre Salerno e Amalfi, fica os vilarejos de Maiori e Minori. Certamente as cidades com maior faixa de areia da Costa Amalfitana. Apesar de serem destinos mais baratos que outras cidades da costa, não são tão charmosas. De todo jeito são perfeitas para quem busca curtir praia, sol ou está viajando com crianças. Contudo não é ideal para casais em busca de badalação.

Maiori e Minori - Costa Amalfitana
Maiori e Minori

Pompeia

Sem dúvida um lugar que merece sua visita. Pompeia está a 22 quilômetros de Nápoles sendo considerado Patrimônio Mundial da UNESCO. Além disso a antiga cidade foi destruída pelo vulcão Vesúvio e passou 1600 anos oculta. Foi encontrada por acaso em 1748 sendo aberta a visitação todos os dias. Como se não bastasse o sítio arqueológico de Pompeia possui várias atrações e o visitante passa o dia inteiro andando.

Sorrento

A cidade de Sorrento é um balneário bastante estruturado e certamente com uma das melhores infra estrutura turísticas da região. É de lá que saem os passeios para a Ilha de Capri e outros destinos. Além disso há vários passeios e pontos turísticos incríveis na cidade. Aproveite a vista da Marina Grande, faça um passeio pela Villa Comunale e curta as praias de Sorrento. Como se não bastasse faça uma caminhada pela Piazza Tasso, principal praça da cidade e com um centro comercial, histórico e cultural incrível.

Ilha de Capri

Por fim a Ilha de Capri está localizada próximo a Sorrento e reserva uma das belezas naturais mais incríveis do mundo. Sem falar no glamour, luxo e sofisticação. Portanto não é difícil de ver celebridades por lá. Além disso a ilha é constituída de duas cidades, Vila Capri e a Vila de Anacapri. Ambas são imperdíveis. Certamente um destino muito procurado por turistas de todo mundo.

Dicas

  • Não é preciso visto para entrar na Itália, apenas passaporte válido.
  • A língua oficial é o italiano.
  • A moeda é o euro.
  • Além disso nenhuma vacina é obrigatória .
  • Se optar por alugar um carro na sua viagem, lembre-se que um GPS sempre ajuda. Além disso não esqueça de emitir sua carteira internacional de habilitação no DETRAN. A Itália não exigi a carteira internacional mas é sempre bom obter.
  • Inesperadamente algumas praias na Costa Amalfitana são pagas. Portanto não se surpreenda se ao chegar na areia você tiver que pagar uma taxinha.
  • Sem dúvida o viajante vai precisar de pelo menos 3 a 4 dias para curtir tudo que a região tem a oferecer.

Mais dicas

  • Além disso como resistir a gastronomia italiana uma vez que você está em solo italiano. Produtos frescos e pratos típicos ganham o estômago de qualquer turista. Por outro lado não deixe de provar peixes frescos e a scialatielli, massa um pouco mais curta e mais larga que o espaguete. O sarchiapone uma grande abóbora verde recheada de carne e queijo, preparados com molho de tomate, o pasticciotto recheado de creme e amarenas e a cassata de Atrani, um tradicional bolo da Sicília, preparado com queijo ricota açucarado, pão de ló, pasta reale e fruta cristalizada. Por fim um copinho de limoncello para fechar com chave de ouro.
  • Como se não bastasse em Amalfi há um antigo moinho usado para fabricação de papel. Aliás desde a época medieval a cidade mantém essa tradição. É possível conhecer em Cartiera Amatruda e Museo della Carta. O museu conta a história da fabricação do papel em um moinho da Idade Média
  • Por outro lado como toda região pequena que se preze, há várias lendas em torno da Costa Amalfitana. Uma delas diz que todo casal que subir de mãos dadas a escadaria até a Catedral de Amalfi, nunca se casarão.

Crédito das fotos: divulgação

2 COMENTÁRIOS

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here

Solve : *
22 × 19 =