Filipinas

Em primeiro lugar as Filipinas são um conjunto de mais de 7 mil ilhas no sudeste Asiático. Assim sendo 11 dessas ilhas representam 90% da área total do país. Por ser de colonização espanhola, possui grande herança colonial. Essa herança está presente até na religião uma vez que a maioria da população são católicos. Além disso o país é conhecido por suas belezas naturais, vulcões e diversos atrativos. Sem falar que é um dos destinos mais baratos para se viajar.

Dicas de viagem – Mianmar
Dicas de viagem – Indonésia
Leia mais sobre outras dicas de viagem

Por outro lado traçar um roteiro pelas Filipinas não é tarefa fácil. São tantas rotas disponíveis e tantos lugares paradisíacos que cada viajante traça um roteiro diferente. Além disso as ilhas são divididas da seguinte maneira: ao norte Luzon, no centro Visayas e ao sul Mindanao. As ilhas de Visayas são as mais exploradas pelo turismo visto que a famosa ilha de Bocaray está ali.

Como chegar a Filipinas

Não há voos direto do Brasil para as Filipinas. O viajante terá que enfrentar longas horas de voo e pelo menos duas paradas. Certamente todos os voos chegam por Manila, a capital do país. Contudo a melhor maneira para se chegar ao destino saindo do Brasil é comprando uma passagem para Tailândia ou Malásia. De lá para Manila com alguma companhia local. Várias empresas operam o trajeto Brasil sudeste asiático como Air China, Qatar, Turkish Airlines, Air Canada dentre outras. Além disso as empresas Air Swift e Philippine Airlines possuem vários trajetos no sudeste asiático e por um preço melhor.

Quando ir

Sem dúvida as Filipinas sofrem com os tufões, tornados e moções assim como a maioria dos países do sudeste asiático. De todo jeito o clima é quente e úmido durante todo o ano se dividindo em duas estações: a seca (dezembro a maio) e a chuvosa (junho a novembro). Com isso alta temporada acontece durante a Semana Santa, Réveillon e de janeiro a março. Já os meses de junho e inicio de dezembro acontece os tufões e as chuvas fortes. Portanto a melhor época do ano para se viajar é entre os meses de janeiro a maio. Quando o clima fica mais seco e ameno.

Como circular

Primeiramente a rede de transporte ainda é muito deficiente nas Filipinas, ou seja, a melhor forma para se deslocar entre as ilhas é de avião. Todavia a maior parte das ligações implica uma escala na capital Manila. Embora o aeroporto já tenha sido considerado um dos piores do mundo, tem sido modernizado constantemente. Portanto fique atento ao escolher as ligações e verifique se é o mesmo terminal. A empresa Philippine Airlines voa para mais e 30 cidades do país. Por outro lado a melhor maneira para se descolar nas ilhas é de triciclo, bicicleta, carrinhos ou barcos.

O que fazer

Manila

Sem dúvida Manila é a porta de entrada para as Filipinas. É a capital do país e certamente estará em seu roteiro de viagem. Um destino cheio de arranha-céus, comércio, restaurantes e tudo que uma grande cidade pode oferecer. Além disso Manila possui uma densidade demográfica seis vezes maior que São Paulo. Portanto o trânsito pode ser bem caótico por lá.

Por outro lado não deixe de conhecer Makati, o centro comercial de Manila. Por lá você encontrará tudo que há de moderno. Sendo assim shopping center, restaurantes, bares, cafés, transporte público e grandes escritórios. Aliás é a região mais indicada para se hospedar uma vez que é também a mais organizada. Contudo o bairro de Intramuros é imperdível uma vez que é cercado por muralhas construídas por colonizadores espanhóis.

Manila - Filipinas
Capital Manila

Monte Mayon

Certamente um dos cartões postais mais procurados das Filipinas. O Monte Mayon é um dos vulcões mais ativos do mundo e está localizado a 460 quilômetros da capital Manila. Além disso é possível fazer trilhas em torno do vulcão e tirar fotos incríveis.

Luzon

Primeiramente Luzon é considerada uma das oitavas maravilhas do mundo. Uma das regiões mais procuradas pelo turismo em virtude de seus tradicionais campos de arroz. Essa tradicional paisagem é típica nas cidades do interior da Ásia. Portanto o turismo se desenvolve bastante nas inúmeras vilas ao redor dos terraços. Ao mesmo tempo é uma excelente oportunidade para se hospedar em um cenário diferente e ter mais contato com a população local. Além disso Banque é a vila de mais fácil acesso e com melhor estrutura de hospedagem. Sem falar que atravessando os campos de arroz dá para fazer passeios para outros vilarejos.

Luzon - Filipinas
Terraços de arroz em Luzon

Arquipélago de Palawan

Sem dúvida o arquipélago de Palawan é o destino mais turístico das Filipinas e abriga cerca de 1780 ilhas. Embora a região seja formada por várias ilhotas nem todas foram desenvolvidas, metade delas são desertas. No restante das ilhas é possível explorar florestas, montanhas e praias deslumbrantes. Além disso a região ao norte é a mais procurada pelo turismo. Isso porque abriga El Nido, uma área de águas cristalinas e formações rochosas que lembra muito a Tailândia. Como se não bastasse essa região é muito pouca conhecida pela massa turística o que mantém o local preservado e naturalmente lindo.

Por outro lado a cidade de Puerto Princesa é a maior do arquipélago de Palawan e parada obrigatória para quem visita a região. Embora a cidade esteja localizada em uma ilha, ela não tem praia. Contudo possui uma tração turística capaz de fazer qualquer turista esquecer do litoral. O maior rio subterrâneo do mundo está localizado aqui. Além disso é Patrimônio da UNESCO desde 1999 com 8 quilômetros de comprimento. Sem falar que é possível fazer passeio de barco que passam por várias cavernas.

Ilha Coron

Certamente a Ilha de Coron também é um passeio incrível de se fazer. Embora faça parte do arquipélago de Palawan, ela fica mais ao norte sendo acessada somente por aviões. A grande atração desse lugar são as dversas ilhotas e o passeio de barco incrível com paradas para mergulho nas águas cristalinas.

Ilha de Coron - Filipinas
Ilha de Coron

Ilha Bocaray

Por certo a ilha de Boracay é o destino perfeito para quem gosta agito. A ilha é uma combinação perfeita de águas cristalinas e festas badaladas. Sendo assim a White Beach é o roteiro ideal para quem procura paisagens incríveis. Por outro lado para quem deseja curtir o melhor pôr do sol do mundo com um pouco mais de tranquilidade, a praia de Diniwid tem uma vista de tirar o fôlego.

Cebu

Em primeiro lugar a ilha de Cebu fica no centro sul das Filipinas. É um daqueles lugares que normalmente fica fora do roteiro da maioria das pessoas mas que vale muito a pena visitar. A grande atração da ilha é a Cachoeira de Kawasan, de uma ilha indescritível. Além disso cachoeira é uma verdadeira piscina natural de cor azul com decks de madeira junto a queda d’água. Lugar perfeito para se refrescar em dias quentes e tirar fotos incríveis.

Cachoeira de Kawasan - Cebu - Filipinas
Cachoeira de Kawasan – Cebu

Dicas

  • Em primeiro lugar para entrar na Filipinas o viajante precisa de uma passaporte válido por no mínimo seis meses. Não é necessário visto para turistas que permaneçam até 59 dias.
  • A moeda é o peso filipino (PHP).
  • A língua oficial é o filipino mas todos falam inglês.
  • Com relação a dinheiro, há ATM espalhados por todo o país e nas grandes cidades funcionam 24h. Além disso cartões de crédito são aceitos na maioria dos hotéis, restaurantes e lojas nas grandes cidades. Contudo em lugares mais remotos os cartões são menos aceitos.
  • A fim de evitar qualquer contratempo que possa estragar sua viagem, contrate um seguro viagem. O site Seguro Viagem tem ótimo preços. Viajar seguro faz toda a diferença.
  • Por outro lado a gastronomia se destaca muito no país. Embora as Filipinas sejam um dos maiores produtores de arroz no mundo, eles conseguem consumir muito mais do que produzem. O arroz está presente em todas as refeições. Assim sendo o prato nacional é leitão recheado de papaia e folhas de tamarindo assado na brasa.
  • Procure beber água somente engarrafada e evite alimentos crus.
  • Manila certamente é uma cidade perigosa. Aliás já foi considerada a capital mundial do sequestro. Portanto é recomendável não frequentar alguns lugares. Tome cuidado a noite, lugares escuros e muito parados.

Crédito das fotos: divulgação

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here

Solve : *
2 × 28 =