Florença

Localizada na região da Toscana, na Itália, Florença é uma cidade sinônimo de terra dos sonhos. Juntamente com Roma e Veneza, Florença encanta a todos os viajantes que visitam esse destino. A cidade, de mais de dois mil anos, se desenvolveu as margens do Rio Arno e preservou encantadoras pontes ancestrais do áureos tempos renascentistas. As belezas arquitetônicas e históricas da cidade são a melhor fatia de arte da Itália. Estima-se que aproximadamente 40% do acervo artístico da Itália esteja em Florença. Se você não curte museus e galerias, não perca seu tempo nas filas. Uma caminhada pela cidade e você terá belas surpresas.

Dicas de viagem – Roma

Dicas de viagem – Veneza

Dicas de viagem – Nápoles

Dicas de viagem – Milão

O ideal é pelo menos dois dias em Florença para que possa aproveitar tudo que a cidade tem a oferecer. A cidade é um verdadeiro museu a céu aberto. Uma caminhada pela centro e você percebe que cada esquina foi planejada com muito carinho.

Como chegar em Florença

Há dois aeroportos que fazem voos nacionais e internacionais operando em dois aeroportos. O Aeroporto Galilei fica a 1 quilômetro de Pisa e está ligado a estação de Florença via trem ou ônibus. O Aeroporto de Firenzi fica a 5 quilômetros do centro da cidade. As companhias Eurolines e Sena ligam diversas cidades da Itália até Florença.

A melhor maneira de chegar a Florença é de trem. Os serviços ferroviários italianos são bastante confiáveis, rápidos e boa parte confortáveis. O terminal ferroviária Santa Maria Novella fica bem no centro da cidade. Próximo a igreja Santa Maria Novella e um quadra do terminal de ônibus. De Roma Termini são 1h30 (a partir de € 19). Veneza (2h, a partir de € 19), Milão (1h45, a partir de € 19), Bolonha (1h40, a partir de € 13) e Pisa (0h50).

Quando ir

A melhor época para visitar a Florença é na primavera, entre os meses de março e maio. Ou no outono, entre os meses de setembro e novembro. A alta temporada é durante o verão quando a cidade fica abarrotada de turistas. Os preços dos serviço e hospedagem ficam bem mais altos. No inverno é muito frio e o turistas não consegue aproveitar tudo que a cidade tem a oferecer.

Como circular

A melhor maneira de circular e conhecer Florença é a pé. A cidade não é tão grande. Boa parte do centro é plano e a maioria das atrações estão próximas uma das outras. Você encontrará tudo que precisa, desde serviços, hospedagem e alimentação.

Onde ficar

A melhor oferta de hospedagem fica dentro do centro histórico. Há diversas opções, desde simples estabelecimentos familiares até hotéis boutique. Na região da estação ferroviária Santa Maria Novella há bons hotéis com excelente relação custo benefício. Os banheiros costumam ser compartilhados mas o farto café da manhã compensa. Já na região do Rio Arno encontra-se os melhores hotéis da cidade, com serviço impecável e uma vista deslumbrante.

O que fazer

Passeios

Florença é uma cidade tão rica em arte, cultura e história que a melhor maneira de conhecer o lugar é a pé. Os passeios walking tour são um excelente investimento para quem se interessa por detalhes curiosos dos tempos renascentistas. Os grupos organizados pela Art Viva são um dos melhores. Falando sobre passeios, Florença é uma excelente cidade base para explorar a região da Toscana. É possível conhecer Pisa e Lucca em um passeio de 1 dia. Se tiver com um pouco mais de tempo, conheça Siena e San Gimignano e os vinhedos de Chianti ou Montepulciano.

Basílica de Santa Maria del Fiore

A primeira coisa a se fazer quando se chega em Florença é visitar o cartão postal da cidade. Uma das igrejas mais famosas do mundo, A Basílica de Santa Maria del Fiore é também conhecida como Catedral de Florença ou Duomo de Florença. Há mais de 20 anos recebeu o título de Patrimônio da Humanidade pela UNESCO. O prédio é incrível e cheio de detalhes. Uma das obras da arte gótica mais importante. A Basílica fica no centro histórico da cidade. A entrada é gratuita e um convite para fotos incríveis.

Piazza del Duomo

Piazza del Duomo é a praça que está localizada a Catedral de Florença. Uma das mais visitadas de toda a Itália. Fica bem no centro de Florença com vários restaurantes, cafés e vendedores de rua. Um verdadeiro convite a contemplação de uma das cidades mais lindas do velho mundo. Aproveite para conhecer os pontos de interesse junto a Piazza como Campanário de Giotto, o Batistério de São João e o Museo dell’Opera del Duomo.

Basílica de São Lourenço

É uma das igrejas mais antigas da Itália. Por fora parece ser um igreja bem simples até porque os italianos costumam preservar toda a estrutura arquitetônica dos pontos históricos. Por dentro o local é enorme e bastante imponente. É preciso comprar ingresso para visitar a Basílica de São Lourenço. O ingresso é barato e a visita não deve tomar muito tempo.

Mercado Central

Para os amantes de uma boa gastronomia, cheiros e sabores, o Mercado Central é um dos passeios mais incríveis de fazer. No andar de baixo você encontra dezenas de lojas com todo tipo de especiarias e comida italiana. No andar de cima há uma praça de alimentação com vários restaurantes. Tudo culinária local e uma comida super saborosa.

Mercato di San Lorenzo

Para chegar ao Mercado Central, o viajante precisa passar pelo Mercato di San Lorenzo. A maior e mais importante feira de Florença. A feira se inicia junto a Basílica de São Lourenço, bem no centro da cidade e é um ótimo lugar para comprar lembrancinhas de viagem. Há várias opções de souvenirs, roupas, acessórios assim como produtos de couro, bolsas e carteiras.

Ponte Vecchio

A Ponte Vecchio é uma das mais famosas da Europa. Foi poupada pelas bombas nazistas durante a Segunda Guerra Mundial e é um dos principais símbolos de Florença. Foi construída em 1345 sobre o Rio Arno e é ponto de encontro de moradores locais e turistas. Ao redor há diversas construções que datam do século XVI. Durante o dia o destaque são as construções pintadas em amarelo. À noite o clima romântico perfeito para casais apaixonados. Segundo a lenda, os casais que fecharem um forem na ponte e jogarem a chave na Rio Arno, ficarão para sempre juntos.

Piazzale Michelangelo

Um pouco mais afastado do centro histórico, Piazzale Michelangelo fica em uma região mais alta de Florença e por isso possui uma vista incrível da cidade e de seus pontos turísticos. A dica é ir no final da tarde para apreciar um belo pôr do sol e curtir a noite em um dos restaurantes que tem por lá. Lembre-se que para chegar até a Piazzale é uma boa caminhada e na maior parte do tempo subida.

Museus

Para quem gosta de museus e história, não deixe de conhecer o Museu Galileo com objetivos e instrumento do grande estudioso. Ao lado e as margens do Rio Arno está um dos museus mais importantes do mundo, a Galleria degli Uffizi. A galeria foi projetada em 1560 e possui uma das maiores obras de arte do mundo, O Nascimento de Vênus e a Primavera de Botticcelli.

A pé por Florença

A última dica é caminhar pelo centro da cidade. Florença é a capital da Toscana e uma das cidades europeias mais preservadas. Compre ou peça um mapa da cidade no hotel para se localizar e não vai faltar lugar para você explorar. Florença não é uma cidade grande mas culturalmente é tão importante quanto a capital da Itália.

Dicas

  • Não é necessário visto para entrar na Itália, apenas passaporte com validade mínima de seis meses. Turistas podem ficar até três meses. Leve sempre uma cópia das passagens de volta e da reserva dos hotéis. Esses documentos não são necessários mas em alguns casos as autoridades podem pedir.
  • A moeda oficial da Itália é o euro. Como existem moedas de até dois euros, o uso de moedas é muito grande. É interessante carregar um porta níquel para não ficar com moedas soltas na carteira. Saindo do Brasil, leve um pouco de dinheiro em espécie. Outra dica interessante é fazer o Travel Money Card. Um cartão pré pago que você coloca euros e fica livre da flutuação do câmbio. Você pode sacar o dinheiro em terminais espalhados pela cidade por uma taxa de 2,50.
  • O horário do comércio é entre 9h30 até as 19h. No verão esse horário pode ser estendido um pouco. Algumas lojas fecham para almoço e reabrem as 15h
  • Se resolver fazer compras, peça o reembolso das taxas aplicadas.
  • O fuso horário da Itália é de +4h em relação a Brasília.
  • Como há diversas atrações em Florença e a fila em cada uma delas pode demorar, uma boa opção para economizar tempo seria o Firenze Card. Com ele você tem passe livre em todas as principais atrações da cidade. Basta apresentar o cartão e você já pode entrar. Uma vez que usa na primeira atração, o cartão tem validade de 72h. Você pode adquiri-lo pelo Site oficial ou em um dos pontos espalhados pela cidade. O custo do cartão é 72 .

Crédito das fotos: divulgação

5 COMENTÁRIOS

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here