Indiana rezando no festival Kumbh Mela - Índia
Indiana rezando no festival Kumbh Mela

Você vai se apaixonar pelo contraste, a combinação de cheiros e cores da Índia. O choque cultural é uma das primeiras coisas que podem causar estranhamento. Passado essa primeira impressão, esse país vai fazer você mudar o jeito de encarar a vida. É preciso entender que religião e política influência muito a vida desse povo. Beleza e pobreza caminham lado a lado, mas são incomparáveis com o ocidente. É preciso paciência e um bom planejamento para conhecer a Índia, mas você é recompensado com paisagens deslumbrantes.

Assim que você chega ao aeroporto de Nova Délhi, capital do país, você fica chocado com a sujeira e poluição da cidade. As ruas são imundas ao ponto de não querer colocar sua mochila no chão. Não desista, a segunda vista e dando um pouco mais de crédito a Índia, você começa a mudar de opinião.

Curiosidades da Índia

  1. O idioma oficial é o hindu, mas há mais de 16 dialetos falados no país.
  2. É comum as pessoas comerem com a mão. Lembre-se que você deve usar a mão direita. A esquerda é usada para hábitos de higiene.
  3. Na hora de beber água, você não pode tocar a garrafa nos lábios.
  4. A religião predominante é o hinduísmo, porém não há igrejas, padres e nem livro sagrado. Ela é praticada de diversas maneiras de acordo com a região. O hinduísmo é considerado a religião mais antiga do mundo.
  5. O transito é caótico e disputado por carros, bicicletas, pedestres e animais. Tudo isso em um pequeno espaço disponível.
  6. O comércio funciona da seguinte maneira. O comerciante fala o preço inicial e espera que você barganhe para chegar ao preço real. Eles gostam desse processo e ficam indignados com pessoas que não barganham.
  7. Bollywood é considerado a maior indústria cinematográfica do mundo e produz filmes que fazem filas no cinema.
  8. No Rio Ganges, na cidade de Varanasi, ocorrem os banhos para purificação espiritual e cremação dos mortos.
  9. O Taj Mahal é uma das Novas Sete Maravilhas do Mundo Moderno. Conhecido mundialmente como uma das maiores prova de amor.
  10. A noção de espaço é muito diferente do que consideramos aceitável aqui no Brasil. Os homens andam muito próximos uns do outros e fica o tempo inteiro perguntando coisas que consideramos indiscretas. Perguntas como “quanto você ganha?”, “é casado?” ou “quantos anos você tem?”. Seja compreensivo, o país tem quase 1 bilhão e 300 milhões de habitantes.
  11. O nascimento é considerado sagrado e por isso os métodos contraceptivos não são estimulados. As mulheres são submissas a seus maridos.
  12. As meninas normalmente casam cedo e tornam-se responsabilidade do marido. As famílias fazem de tudo para se livrar de uma boca e assim ter mais comida na mesa. A idade adulta para a mulher é 18 e para os homens 21.
  13. É muito comum abortar bebês que são meninas. As famílias são muito pobres e normalmente a mulher precisa dar um dote antes de casar.
  14. Demonstrações de afeto em público não são comuns. Ao mesmo tempo é normal os homens se abraçarem.
  15. A comida indiana é extremamente apimentada. Mesmo que o cozinheiro jure que ali não há pimenta, você vai sentir o gosto. Experimente a comida afegã quando se cansar da indiana.
  16. Quando uma pessoa morre, suas cinzas são jogadas no Rio Ganges. Esse rio é considerado sagrado pelos hindus.

Como chegar

Não há voo direto do Brasil. É preciso fazer conexão em algum ponto da Europa pelas companhias British Airway, Air France, Swiss e KLM. Outras empresas como Emirates ou Qatar também operam esse trajeto. Na Índia não há um aeroporto principal. Por ser um país grande, as principais cidades fazem conexão com Europa e Ásia. Nova Délhi é a capital e onde há maior movimento.

Quando ir

A melhor época para visitar a Índia é no inverno, entre os meses novembro a abril. Porém dependendo da região pode fazer bastante frio. É importante evitar o período de chuvas (as famosas monções) que ocorre entre os meses de junho a outubro. Há inundações nas cidades, perigo de doenças e calor extremo.

Onde comer

A cozinha indiana é um dos pontos altos em sua viagem para a Índia. Apesar de ser mundialmente conhecida, a culinária não é igual em todo o país. Cada região possui uma receita diferente, um ingrediente e influência de outras culturas. É preciso muito cuidado na hora de escolher onde irá comer. A comida de rua pode ser um perigo uma vez que as condições de higiene não são das melhores. Na hora de beber água, dê preferências para água engarrafada e aberta na sua frente. Sucos e refrigerantes também são uma boa opção.

Como circular

Uma das melhores maneiras de circular pelo país é através de trens. Herança deixada pelos ingleses durante a colonização, muito pouco foi feito para manter a infraestrutura do meio de transporte. Apesar disso, são baratos, pontuais e excelente maneira de ver as belas paisagens.

As estradas são relativamente boas mas não é recomendável dirigir no país. Se mesmo assim você insistir, será uma grande aventura. Neste caso, você pode alugar um carro e um motorista.

O avião é o modo mais rápido para chegar ao seu destino. As companhias são razoavelmente pontuais e com uma cobertura boa dentro do país. Elas oferecem um bom serviço, mas por vezes com problemas de malas extraviadas.

O que fazer

Kumbh Mela

Kumbh Mela ou Hori é o maior festival religioso hindu do mundo que reúne 100 milhões de pessoas e acontece na cidade de Sangam todo mês de março.

Nova Délhi

É a capital do país. Uma cidade caótica, pluricultural e vibrante. Um turbilhão de misturas que fazem dessa cidade um encantamento de cenários.

Jaipur

Localizada no deserto do Rajastão, Jaipur possui paisagens de tirar o fôlego. O viajante fica impressionado com os edifícios de parede rosadas, como o magnifico Forte Amber. Um destino caótico, confuso e sujo mas ao mesmo guarda fortes, marajás e encantadores de serpente.

Agra

Agra está localizada no norte da Índia e possui duas grandes edificações, o Forte Agra e o Taj Mahal. O Taj Mahal é considerado uma das Novas Sete Maravilhas do Mundo Moderno e uma das maiores declarações de amor feitas até hoje. O imperador Shah Jahan construiu o monumento sob o túmulo de sua esposa favorita que morreu ao dar a luz ao 14° filho do casal. É um cartão postal que merece a fama que tem.

Jaisalmer

Localizada na região do Rajastão, a cidade fica no deserto do Thar. Por muitos anos foi rota de comerciantes e seus camelos. Jaisalmer é conhecida como a cidade dourada. Atualmente oferece os famosos safáris de camelo e você ainda pode passar a noite no deserto.

Khajuraho

Um ponto turístico diferente para quem vai ficar mais tempo na Índia. Localizada no caminho para Varanasi, possui ótima infraestrutura turística. A cidade é conhecida internacionalmente por possuir templos religiosos com estátuas eróticas ou como são conhecidos, Kama Sutra Temple.

Varanasi

Consagrada Shiva, principal deusa da religião hindu, é parada obrigatória na Índia. A cidade é considerada a representação da destruição de tudo que existe e ao mesmo tempo a perspectiva do recomeço. É ali que a maioria dos indianos deseja morrer, as margens do Rio Ganges. Varanasi é indispensável para sua viagem à Índia e vai fazer você mudar a maneira como enxerga o mundo. É a cidade mais incrível da Índia e onde tem um pôr do sol fantástico.

Rishikesh

É um das cidades mais agradáveis da Índia. Nos anos 60 os Beatles passaram alguns meses nesse vilarejo. Rishikesh fica as margens do Rio Ganges. Ao contrário de Varanasi, nessa parte do rio é possível nadar e até fazer rafting. A cidade é considerada a capital da ioga.

McLeod Ganj

Uma vila perdida no meio do Himalaia indiano. A vila ganhou fama depois que Dalai Lama ficou exilado quando a China invadiu o Tibet. Um lugar de difícil acesso, mas com paisagens extraordinárias.

Manali

É uma vila localizada no Himalaia indiano. Ganhou fama por ficar perto de uma estação de esqui. A Índia é mais do que um país quente com vacas e elefantes, lá também tem neve.

Goa

Antiga colônia portuguesa que ganhou independência há poucos anos atrás. As ruas ainda têm nomes portugueses e você consegue encontrar pessoas com sobrenome Souza. Além de ter sido uma colônia portuguesa e um dos lugares na Índia que você consegue pegar uma praia.

Amritsar

Localizada na fronteira com o Paquistão, ganhou fama por guardar um dos templos mais bonitos do mundo, o Golden Temple. Sagrado para a religião sikhs (comum no norte da Índia) é tão lindo quando o Taj Mahal, porém menos conhecidos no ocidente.

Mumbai

Assim como Nova Délhi, Mumbai é uma cidade agitada, suja, caótica, mas que pode oferecer momentos de tranquilidade. Não deixe de conhecer as praias e a Mani Bhavan. O local onde Mahatma Ganghi viveu, traçou estratégias e depois foi preso.

Udaipu

A cidade é conhecida como a Veneza do Oriente por abrigar palácios, jardins, lagos borbulhante e as famosas ilhas no lago Fateh Sagar.

Bangalore

Bangalore é conhecida como Cidade Jardim. É o Vale do Silício da Índia por ser a capital da tecnologia e onde se concentram as maiores empresas de TI. Fora isso, há palácios para você explorar, museus e jardins. Sem falar que é um centro de dança e música clássica indiana.

Dica

  • A moeda oficial e mais usada é a Rupia Indiana.
  • Você vai precisar tirar um visto eletrônico para entrar no país. Tem válida de 30 dias e custa $60 dólares. Se for ficar mais de um mês, precisa enviar sua documentação pelos correios para o Consulado mais próximo. Consulte Embaixada da Índia.
  • Carregue sempre um álcool gel na mochila. Você vai precisar em quase todos os lugares.
  • Nem pense em alugar um carro ou dirigir na Índia, o transito é (por falta de uma palavra melhor) caótico.
  • A vacina contra a febre amarela é obrigatório. A ANVISA sugere que você tome contra Poliomielite, Hepatite B, Raiva, Tétano e Gripe.
  • Tenha muito cuidado com os alimentos e os locais onde se compra comida. Apesar de todas as vacinas sugeridas, é muito comum contrair a “diarreia do viajante”.

Crédito das fotos: divulgação

COMPARTILHAR
Artigo anteriorSingapura
Próximo artigoA Casa do Porco

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here