Jerusalém - Israel
Jerusalém

Israel é um país com tantas histórias e conflitos. Uma terra sagrada que por mais de dois mil anos expulsou os judeus de suas terras que se espalharam pelo mundo. Só em 1948 tornou-se um país livre e independente. Para muitos é um lugar a ser evitado, para outros é a viagem dos sonhos. De acordo com a história, o estado de Israel nasceu na terra de Israel que foi prometida ao povo de Israel segundo as tradições judaicas.

Apesar dos contratempos que podem ocorrer na visita ao país como bloqueios nas estradas, revistas e conversas mais exaltadas, Israel é mais seguro do que muitos países do globo. Ao mesmo tempo é um lugar onde tensão, beleza e emoção andam lado a lado. Os visitantes caminham através da história passando por castelos, portos, deserto, mercados, monastérios e sinagogas.

A infraestrutura turística é excelente. Porém muitas coisas só aparecem em árabe ou hebraico. A gastronomia é leve e saudável. Muitos dos pratos são nossos conhecidos da cozinha árabe. Você ainda tem opção de vários restaurantes internacionais. Israel é um país de todos com tanta diversidade e peculiaridade imensuráveis. Localizada em uma região que une África, Europa e Ásia. Foram mais de 3,4 milhões de turistas em 2011.

Como chegar a Israel

Não há voos diretos do Brasil. É preciso longas horas de voo e ainda fazer uma escala em alguma cidade da Europa. O trajeto mais rápido é saindo de São Paulo, escala em Istambul e chegada em Tel Aviv pela empresa Turkish Airlines.

É comum guardas israelenses te encher de perguntas quando estiver no embarque com destino a Israel. Responda calmamente, não minta e não se distraia.

Quando ir

Israel é um país com verão muito quente, seco e longo (de abril a outubro). O período mais quente ocorre entre junho a agosto. Julho normalmente é o mês mais quente do ano. Nessa época as temperaturas são intensas e bem seco.

Os meses mais frios são de novembro a março. Nesse período o clima é geralmente mais ameno e úmido. A maioria da chuva costuma cair entre dezembro, janeiro e fevereiro. Entre os meses de setembro a novembro e abril a junho, as temperaturas são mais agradáveis.

Como circular

Por ser um país pequeno, do tamanho do Sergipe, é possível cruzar o país de uma ponta a outra em um tempo curto. O ônibus é o transporte público mais utilizado. Os preços são bem razoáveis, são confortáveis (a maioria com ar-condicionado) e o serviço bem regular. Os táxis são obrigados a utilizar taxímetro. Aos sábados e feriados os preços são até 25% mais caros. Há ainda uma empresa ferroviária com trens convenientes e baratos, porém com apenas três linhas.

O que fazer

Israel é tradicionalmente conhecido por seu turismo religioso, mas há atrações para todos os gostos. Não se prenda apenas a Via Sacra. Por ser um país pequeno, você poderá percorrer vários roteiros, cidades e caminhos em poucas horas.

Tel-Aviv

Porta de entrada e centro econômico do país. É uma cidade moderna, jovem, com excelentes restaurantes, bares e baladas que vão noite a dentro. Ao mesmo tempo uma belíssima paisagem da orla de frente para o mar mediterrâneo. Alugue uma bicicleta, de um passeio pela orla e tome um drink com vista para o pôr do sol. É também o centro cultural do país com várias opções de teatros, museus, cinemas e galerias de arte.

Jerusalém

Capital de Israel, Jerusalém é datada de 3000 anos A.C. Você vai se impressionar com a quantidade de lugares sagrados, seja você católico, judeu, muçulmano ou qualquer outra religião. O mundo todo se espreme nas ruas apertadas. Há uma carga histórica e demonstrações de fé a todo instante. Essa terra santa pertence a todos.

A cidade é dividida entre Judeu, Árabe, Cristão e Armênio com uma grande diversidade cultural. Contratando um guia você terá informações sobre todos os lugares e fará um passeio muito mais interessante. Não deixe de fazer o caminho da Via Sacra e Santo Sepulcro. Visitar o Muro das Lamentações ou antigo templo de Salomão e admirar a Esplanada das Mesquitas junto de um lindo pôr do sol. Monte das Oliveiras, Igreja das Nações Jardim Getsêmani, Torre do Museu de David e Mercado Árabe. Você também pode aproveitar as atrações mais modernas como o Museu do Holocausto e Museu de Israel.

Mar Morto e Massada

O Mar Morto e as ruínas de Massada são passeios imperdíveis vindo de Jerusalém ou Tel Aviv. Localizada a 400 metros abaixo do nível do mar é o ponto mais baixo da Terra. O Mar Morto é uma experiência incrível para os turistas. Uma paisagem que confunde o céu com o mar devido ao nevoeiro que paira no ar. Uma água azul, textura oleosa, excesso de sal e propriedades medicinais cicatrizantes.

Massada fica no alto de uma montanha em meio ao deserto. É palco de um sítio arqueológico e onde Herodes construiu um palácio. Com acesso pelo teleférico, tem uma vista linda.

Galileia e Costa Mediterrânea

As cidades de Cesareia, Haifa, Acre, Nazaré, Tabgha e Golan são palco de vários eventos que foram relatados na bíblia. São destinos certo para quem busca turismo religioso. Não importa o seu objetivo, os lugares são de uma beleza indiscutível. Não tem como ignorar lugares que foram mencionados há milênios atrás.

Em Nazaré visite a Basílica da Anunciação onde Maria teria recebido o Anjo Gabriel que anunciou sobre o nascimento de Jesus. Veleje no mar da Galileia, visite o monte Carmelo, conheça o Rio Jordão e o local onde ocorreu o milagre da multiplicação dos peixes.

Cesareia e Acre são sítios arqueológicos tombados pela UNESCO. Haifa é uma cidade portuária onde está localizado o Jardim de Bahai.

Belém e Jericó

Segundo o catolicismo, foi em Belém que teria nascido Jesus Cristo, assim como o Rei David. Conheça a Basílica da Natividade, onde teria nascido Jesus, Capela da Gruta de Leite e Campo dos Pastores. Jericó é considerado a cidade mais antiga do mundo e os passeios levam ao Rio Jordão, onde Jesus teria sido batizado.

Dica

  • O idioma é o hebraico, inglês e árabe.
  • A moeda oficial é o Novo Shekel.
  • O fuso horário é de +5h com relação a Brasília. No verão passa a ser 4 horas.
  • Uma terra com alta luz e radiação solar. Não deixe de levar protetor solar, chapéu, óculos escuro e beber bastante água.
  • Não é obrigatório tomar nenhuma vacina, mas sempre recomendamos contra a febre amarela.
  • Não é necessário visto prévio para entrar no país apenas passaporte válido. Orientamos a todos que consultem a consulado do país antes de viajar sobre orientações e relações com o Brasil. Consulte Consulado de Israel
  • A população do país é de 80% judeus, 20% árabes e outras pequenas subdivisões.
  • Nas visitas aos lugares religiosos, não é permitido usar short ou roupas sem manga.
  • Há uma alta taxa de crescimento, a população é jovem (média etária de 28 anos), mortalidade infantil baixa e a expectativa de vida é alta.
  • A travessia das fronteiras nem sempre é fácil. É o preço que se paga para visitar lugares como Belém e Jericó.
  • As gorjetas são oferecidas principalmente em restaurantes. Quando não estiver inclusa na conta, acrescente 12%. Os taxistas não costumam receber gorjeta.
  • Os passeios em Israel são acompanhados por guias credenciados ao Ministério do Turismo e seguem um rigoroso controle de qualidade. Dificilmente você caíra em uma furada.

Crédito das fotos: divulgação

1 COMENTÁRIO

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here