Bagan - Mianmar
Bagan

Primeiramente o nome Mianmar ou antiga Birmânia é um destino polêmico tanto quanto belo. Esse país sofreu com várias disputas e conflitos com seus vizinhos indianos, chineses, tailandeses. Logo depois, foram dominados pelos britânicos onde ficaram sobre domínio inglês até o final da Segunda Guerra Mundial. Atualmente o Mianmar é comandado por uma junta militar sem uma economia forte. Por isso a infraestrutura do país é bem precária.

Dicas de viagem – Indonésia
Dicas  viagem – Tailândia
Dicas de viagem – Laos
Dicas de viagem – Camboja

Por outro lado quem resolve visitar Mianmar, é recompensado. Não é um país popular e tampouco fácil de ser visitado mas a experiência será surpreendente. Se você está a procura de uma viagem tranquila, melhor ficar na vizinha Tailândia. Contudo se procura uma viagem autêntica, Mianmar é o lugar certo.

A antiga capital Yangon guarda um dos maiores símbolos nacionais ao budismo. Ao mesmo tempo a vida as margens do lago Inle lhe trará um estilo de vida a muito tempo abandonado. Já a culinária local deixa muito a desejar. Muito por conta das limitações ao abastecimento e importações, a gastronomia não é algo que surpreende. Além disso muitas ONGs não estimulam o turismo no país uma vez que esse setor é dominado pelo estado. Mesmo assim viajar por Mianmar é algo muito gratificante. Visto que o viajante terá a oportunidade de entrar em contato com a população local e ter uma visão do atual cenário político.

Como chegar em Mianmar

Antes de mais nada não há voos direto do Brasil para Mianmar. A maioria das empresas aéreas possuem restrições para entrar no país. Por isso a melhor forma de entrar em Mianmar é através da Tailândia ou Cingapura pelo aeroporto internacional de Yagon. Embora seja possível entrar por terra, não recomendamos que o viajante utilize essa forma. Isso porque é muito arriscado e na maioria das vezes o visto emitido localmente obrigará o turistas a sair pela mesmo local.

Quando ir

A melhor época para visitar o Mianmar é entre os meses de outubro e fevereiro. Isso porque antecede o verão, que é a estação mais quente. Além disso evite o período de monções que pode acabar com sua viagem uma vez que há fortes chuvas, inundações e ciclones tropicais.

Como circular

Como mencionamos anteriormente, a infraestrutura em Mianmar é bem precária. Por isso isso circular pelo país não é tarefa fácil. As estradas e as ferrovias são bem arriscadas. Portanto a melhor forma de circular pelo país são as viagens fluviais e aéreas. Como a maioria dos destinos são fechados ao turismo, o viajante ficará restrito aos pontos mais famosos, Yangon, Bagan, Inle e Mandalay. Além disso as principais companhias aéreas são Air Bagan, Myanmar Airways International, Nok Air e Mandalay Air que operam com conforto limitado. Já as companhias governamentais possuem um histórico de segurança bem ruim. Por fim não se esqueça de confirmar o horária das partida para evitar surpresas.

O que fazer

Yangon

Primeiramente a antiga capital Rangoon mudou de nome mas manteve sua personalidade. Uma cidade charmosa até mesmo na sua desorganização e cheia de contrastes. Em virtude de congestionamento e trânsito caótico, parte da arquitetura histórica vem sendo destruída para dar espaço a ampla estradas. Infelizmente não há condições de preservação e nem planos de restauração da arquitetura. Contudo vale a pena caminhar pela cidade e conhecer um pouco mais da história desse destino incrível.

Por outro lado não deixe de visitar o templo budista mais antigo do mundo, Shwedagon Pagoda. Construída há 2600 anos, é um templo dourado de quase 100 metros de altura que chama atenção no horizonte. Possui verdadeiras relíquias em seu interior, como fios de cabelo do próprio Buda. Além disso outra atração imperdível é o trem circular que passa por todas as 39 estações espalhadas pelo interior da cidade. Portanto é uma ótima maneira de aprender um pouco mais sobre as comunidades locais. O passeio dura cerca de 3 horas.

Bagan

Bagan é uma das cidades que não podem ficar de fora da sua lista. Sem dúvida é um dos destinos mais incríveis de Mianmar. Famosa por seus passeios de balão com vista para mais de 2200 templos e pagodas que ainda resistem a ação do tempo e da natureza. Por outro lado uma dica super bacana é acordar cedo, alugar uma bicicleta e se perder pelos caminhos que levam as ruínas. Não deixe de levar uma garrafinha de água uma vez que o calor pode chegar a 40ºC. Além disso os templos mais famosos são Ananda, Thatbyinnyu e Shwegugyi. Contudo o mais impressionante é curtir o pôr do sol no Shwesandaw.

Mandalay

Antes de mais nada Mandalay é a segunda maior cidade do Mianmar e lar de mais de 60% dos monges do país. Portanto espiritualidade é o ponto alto da cidade. Não deixe de visitar o Monastério Mahagandayon e conhecer um pouco mais do cotidiano dos monges. Além disso eles adoram conversar e ficarão felizes em praticar inglês. Por outro lado acorde cedo e vá ao templo Mahamuni Paya onde acontece a cerimônia sagrada todos os dias para lavar o rosto de Buda. Por fim visite os vilarejos locais e vá ao Mandalay Hill, ponto mais alto da cidade, com uma vista incrível do lugar.

Inle Lake

Primeiramente o Lago Inle é considerado uma reserva mundial da biosfera da UNESCO. Além disso possui milhares de vilarejos coloridos ao redor. Ao longo do ano ocorrem diversos festivais, desde corrida de barcos até cerimônias religiosas. Além disso as embarcações chamam atenção pelos diversos tipos, tamanhos e cores. Portanto não deixe de fazer uma passeio pelo lago para entender a vida simples das pessoas locais.

Golden Rock

Certamente um dos lugares mais sagrados do Mianmar e que atrai turistas de toda parte do mundo. A Golden Rock fica na ponta de um penhasco a mais de dois mil anos. São 5 horas de ônibus de Yangon. Além disso segundo a lenda a pedra já suportou diversos terremotos. Como se não bastasse é sustentada por uma mecha de cabelo do próprio Buda.

Golden Rock - Mianmar
Golden Rock

Ngapali Beach

Para quem busca um refúgio a beira mar, certamente Ngapali Beach é a praia mais famosa e mais procurada. Isso porque possui uma areia fina e clara com águas cristalinas e quentes. Além disso na região possui diversas opções de hospedagem para todos os bolsos. Sem falar na gastronomia de frutos do mar deliciosa.

Ngapali Beach - Mianmar
Ngapali Beach

Dicas

  • A língua oficial é Birmanês e outras línguas locais mas o inglês é falado nos principais locais turísticos.
  • A moeda oficial é o kyat
  • Brasileiros precisam de visto para entrar no país. Contudo o visto pode ser adquirido online através do e-visa que custa U$50 e demora cerca de 3 dias úteis após a confirmação do pagamento.
  • Por outro lado tenha muito cuidado com a alimentação. Beba comente água mineral e evite gelo.
  • Apesar de ser um país pouco explorado pelo turismo, nem sempre o preço da hospedagem é tão barato como se imagina. Devido a alta taxa cobrado pelo governo os preços podem ser mais caros que nos países vizinhos.
  • É proibido por lei levar a moeda local, kyat para fora do país. Portanto desfaça de toda moeda antes de sair do Mianmar.
  • Gorjetas não são comuns mas são bem vindas.

Curiosidades

  1. É muito comum ver as pessoas locais com uma pasta branca no rosto. Isso porque eles usam um cosmético a base de casca moída conhecido como thanaka para se proteger do sol.
  2. Por outro lado acostume-se a ver manchas vermelhas no asfalto por conta de cusparadas dos moradores locais. Isso é resultado de noz de betel que os birmaneses adoram mascar e consequentemente os dentes também ficam avermelhados.
  3. Não se surpreenda ao ver barraquinhas na rua vendendo insetos gigantes e nutritivos.

Crédito das fotos: divulgação

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here