Montanhas Capixabas

Em primeiro lugar saiba que subindo as montanhas capixabas você descobrirá uma cenário impressionante. Cidadezinhas de colonização alemã, clima ameno e belezas naturais incríveis. Embora o Espírito Santo seja associado as praias e a moqueca, o estado vai muito além disso. Sem dúvida uma região abraçada pela exuberante mata Atlântica e cidades serranas que não ficam para atrás de outros destinos do sul e sudeste.

Leia mais sobre outros destinos brasileiros
Dicas de viagem – Vitória e Vila Velha

Por outro lado as montanhas capixabas são formadas por nove municípios. São eles Domingos Martins, Laranja da Terra, Marechal Floriano, Vargem Alta, Afonso Cláudio, Brejetuba, Castelo, Conceição de Castelo e Venda Nova do Imigrante. Como se não bastasse os descendentes mantém forte as tradições deixadas pelas culturas alemãs, italianas, austríacas, pomeranas e polonesas. Embora as belezas naturais e o clima ameno chamem atenção é a cultura, história, gastronomia, festas típicas, agroturismo e a hospitalidade das cidades e dos moradores.

Além disso o Espírito Santo acaba sendo espremido entre seus vizinhos de peso, Minas Gerais, Bahia e Rio de Janeiro. Por isso nem sempre é lembrado na hora de fazer o turismo pelo sudeste do país. Embora o litoral seja pequeno, o melhor do turismo é quando subimos a serra e encontramos produção de orgânicos, influência europeia, parques, trilhas, piscinas naturais e estradas cenográficas.

Como chegar as Montanhas Capixabas

Primeiramente as montanhas começam basicamente aos pés de Vitória. Saindo da capital basta seguir por 20 quilômetros até o trevo de Viana e pegar a BR-262. Ai a coisa fica séria uma vez que a subida da rodovia é bem lenta. Depois de 25 quilômetros, no distrito de Santa Isabel, do alto da serra, aproveite para fazer uma parada no Restaurante Sombra da Terra com uma das melhores vistas panorâmicas da região. Além disso um pouco mais adiante você chegará a entrada da cidade Domingos Martins, uma das principais cidades serranas do estado. Contudo a área mais turística da cidade fica a 54 quilômetros do centro. Já o município de Aracê concentra as principais pousadas, restaurantes e a famosa Pedra Azul.

Por outro lado a cidade de Venda Nova do Imigrante atrai turistas em busca de agroturismo. Além do que seguindo pela Rodovia Pedro Colla o visitante encontrará diversas lojinhas de produtores rurais com forte sotaque italiano. Como se não bastasse são 150 quilômetros até Alto Caparaó. Embora a cidade fique no estado de Minas Gerais, tem tudo a ver com a região serrana do Espírito Santo. Sem falar que os dois estados dividem o Parque Nacional do Caparaó. Certamente o Pico da Bandeira é o símbolo principal do parque e terceiro mais alto do país.

Quando ir

Esse é um destino que dá para curtir o ano inteiro. Se você está em busca de curtir o friozinho das montanhas capixabas e fazer um passeio romântico certamente o inverno é a melhor época. Entre os meses de julho e agosto o destino é bem mais charmoso. Contudo essa também é a alta temporada e os preços dos serviços podem ficam mais altos. Por outro lado na baixa temporada os preços ficam mais atrativos e há menos turistas nas cidades. Todavia esteja preparado para encontrar alguns estabelecimentos fechados

O que fazer

Parque Estadual da Pedra Azul

Em primeiro lugar o famoso Parque Estadual da Pedra Azul fica no município de Domingos Martins, a 50 quilômetros do centro da cidade. Contudo é o maciço rochoso que leva o nome do parque a grande atração do lugar. A Pedra Azul possui 520 metros de altura e 1.822 metros de altitude. Além disso chama atenção pelos tons azulados que mudam conforme a incidência da luz.

Por outro lado o parque possui 1240 hectares e conta com duas trilhas incríveis. A primeira é a trilha do Lagarto com caminhada de 480 metros até o mirante da Pedra do Lagarto. A segunda é a trilha das piscinas com 1.250 metros de extensão até poços naturais. Ambas as trilhas são feitas somente com guias cadastrados.

Rota do Lagarto

Como se não bastasse a Rota do Lagarto possui apenas sete quilômetros de extensão e da acesso a entrada do parque Estadual da Pedra Azul. Apesar de ser uma estrada cênica e bem curtinha, na localidade de Pedra Azul, é de tirar o fôlego de qualquer turista. A estrada da início no km 88 da BR-262, onde se encontra o Restaurante e Pousada Peterle. Além disso a rota possui trechos de paralelepípedo e diversos cafés, restaurantes, hotéis e comércio de produtos orgânicos.

Domingos Martins

Primeiramente Domingos Martins foi berço da imigração alemã, italiana e de pomeranos (alemães originários da Pomerânia, região localizada entre as atuais Polônia e Alemanha). O primeiro grupo chegou à região por volta de 1847. Além disso esse destino é uma mistura de romantismo e aventura. Sem dúvida o lugar perfeito para quem busca friozinhos, atividades de aventura e ecoturismo. Por outro lado com um relevo montanhoso, as empresas investiram bastante nesse setor. Aproveite para fazer os passeios de trem das montanhas capixabas e rafting do Rio Jucu, conhecer os restaurantes, cafés, construções, igrejas, casa de cultura e museu. Por fim caminhe pelas ruas da cidade e descubra mais sobre a história desse lugar incrível.

Leia mais sobre passeios de trem pelo Brasil

Agroturismo

Sem dúvida a cidade de Venda Nova do Imigrante é a capital nacional do agroturismo, inclusive sofre grande influência italiana. Contudo o município também leva o título não oficial de capital da polenta. Um dos destaques desse destinos são os diversos empreendimentos rurais que abrem as portas de suas propriedades para os turistas. Além disso o turista ainda pode conhecer os cafés e queijos do Sítio Lorenção, os queijos artesanais da Orolatte, os produtos da agricultura orgânica da Domaine Ile de France, os morangos orgânicos e incrivelmente doces da Penhazul, os cafés premiadíssimos da Fazenda Camocim, as cervejas da Altezza, o mel do Apiário Florin, entre muitos outros.

Por outro lado a festa da polenta ocorre anualmente no mês de outubro sendo o ponto alto o Tombo da Polenta. Quando uma panela gigante com um metro de altura entorna mais de uma tonelada de polenta.

Parque Estadual do Forno Grande

Antes de mais nada o Parque Estadual do Forno Grande possui 730 hectares sendo o segundo ponto mais alto do Espírito Santo. O Pico do Forno Grande está a 2039 metros de altitude. Localizado no município de Castelo, fica a 20 quilômetros de Aracê e recebeu esse nome devido a seu formato de forno. Além disso possui diversas trilhas com caminhadas de nível médio a alto. Por exemplo a trilha da cachoeira com 290 metros de extensão, trilha da santinha com 420 metros até uma gruta natural que abriga uma imagem de Nossa Senhora de Aparecida, a trilha dos poços amarelos com 850 metros até as piscinas naturais de tons amarelados. Por fim a cenográfica Trilha do Mirante da Pedra Azul com vistas de municípios vizinhos.

Parque Estadual do Forno Grande - Montanhas Capixabas
Parque Estadual do Forno Grande

Dicas

  • Sem dúvida você vai precisar de alguns dias para aproveitar tudo que destino pode oferecer. São diversas cidades e atrações para curtir apenas em um dia.
  • Além disso as montanhas capixabas tem na gastronomia um atrativo especial. Conheça o socol, os cogumelos, a puína, as ervas, antepastos, os cafés e os morangos da região.

Crédito das fotos: divulgação

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here