Estradas da Nova Zelândia

Localizada na Oceania, a Nova Zelândia está há 15 horas a frente do Brasil. É um dos destinos mais sedutores para se conhecer, com uma diversidade de atrativos impressionantes e muito pouco explorado por nós brasileiros. Uma população de aproximadamente 4,5 milhões e o tamanho semelhante à Inglaterra.

Leia mais sobre outros destinos de viagem

A população a Nova Zelândia não sofre os stress das grandes cidades. Em contrapartida consegue aproveitar de maneira sustentável os recursos naturais disponíveis. Foi o último país da ser descoberto, misturando história com cultura maori e europeia. Essa combinação de culturas é tão impressionante que em qualquer lugar você consegue perceber esse contraste fascinante.

A Nova Zelândia é dividida em duas ilhas com paisagens bem distintas e atrações para todos os gostos. A Ilha do Norte vivem mais da metade da população. O clima é bastante agradável com verões quentes, praias perfeitas para surfistas ou aqueles que querem apenas pegar um bronze. O encanto desse lado da ilha está no interior do país com paisagens que vão desde formações geológicas inusitadas (onde foi gravado o filme Senhor dos Anéis), vulcões ativos, gêiseres e lagos multicolorido.

Na Ilha do Sul o cenário é bem diferente. O inverno é bem rigoroso e durante o verão o clima fica ameno. Poucas pessoas vivem nessa região do país mas as paisagens são lindíssimas. Com atrações que vão desde picos nevados, glaciares, litoral povoado por focas e baleias e um dos fiordes mais belos do planeta. Junto a toda essa diversidade de atrações, a Nova Zelândia possui cidades bem agitadas, vinhedos, pessoas simpáticas e amáveis e uma infraestrutura para turismo sustentável de dar inveja a qualquer país.

A Nova Zelândia é um país muito famoso por sua rica natureza de formações inusitadas e esportes de aventura. As principais atividades são o Bungee Jump, a seleção de rúgbi e a cultura maori. Tudo isso faz com que seja um país vigoroso, em busca de progresso, mas que respeita suas origens e cultura.

Porque conhecer a Nova Zelândia

  • O país não é um produtor de café mas é famoso por suas cafeterias e por ter inventado o “flat white”.
  • A variedade de belezas naturais e a maneira leve com que as pessoas trabalham e encaram a vida. Você tem um contato diário com a natureza e suas belezas.
  • Por ser um ótimo produtor de vinho. Essa bebida faz parte do cotidiano das pessoas e os preços são bem acessíveis.
  • As praias são realmente desertas e uma mais linda que a outra.
  • Você pode conhecer e até mesmo atravessar um vulcão ativo.
  • Dá para viajar pelo país e se surpreender com a vista de cada curva da estrada.

Como Chegar

Não há voo direto do Brasil. É necessário fazer conexão em Buenos Aires ou Santigo (dependendo da companhia que escolher). As empresas que operam nesse trajeto são Aerolineas Argentinas ou LAN que vão até a cidade mais populosa de Auckland.

Como Circular pelo país

A melhor maneira de se locomover é de carro. O país tem estradas em ótimas condições e paisagens lindíssimas. Lembre-se apenas que a mão é inglesa e a maioria dos carros são automáticos. Você ainda pode encontrar empresas de locação de automóveis multinacionais como a Hertz ou Avis.

Outra maneira de circular pela Nova Zelândia seria através de avião ou trem que fazem passeios maravilhosos com comboios panorâmicos. Dependendo da distância que for percorrer e do tempo. Há empresas que fazem um trajeto com voos de baixo custo como a Jetstar e a Air New Zealand. Há também os ônibus para mochileiros que cruzam o país de norte a sul e você pode subir ou descer em qualquer parada. Duas companhias operam nesse sistema, a Kiwi Experience ou Naked Bus.

Onde comer

Por ser um país de colonização inglesa, a gastronomia é bem semelhante à britânica. Com bastante carne de cordeiro, fish and chips, pizzarias, pescados, tortas, tudo isso regado a muita cerveja. Não deixe de provar um dos grandes atrativos do país, vinho Merlots, Cabernet Sauvignon, mas principalmente o Sauvignon Blanc. Você ainda pode encontrar restaurantes italianos, chineses, japonês, malaia, indonésio e lanchonetes pelo caminho.

O que fazer

Depende do tipo de turismo que você procura. A Nova Zelândia tem opções para todos os gostos e você vai precisar de pelo menos 10 dias para aproveitar tudo com calma.

Ilha do Sul

Se você gosta de turismo de aventura, não deixe de conhecer a cidade de Queenstown considerada a capital para essa prática. As opções vão desde Bungee Jump, paraquedismo, balonismo, rafting, explorar cavernas, escalada, asa delta dentre outras opções. Você ainda pode aproveitar toda a vista em voos panorâmicos através de planadores.

Em Marlborough você vai poder desfrutar do que há de melhor da gastronomia do país. Vai poder degustar os melhores vinhos e os melhores sabores de frutas, verduras e legumes. Tudo colhido na hora. Nelson-Tasman é uma combinação perfeita de tudo que o país pode oferecer. Praias, comida, vinho, clima. Há um paraíso localizado na região de Tasman onde a natureza toma conta e as paisagens falam por si só. Takaka Hill e Canaan Downs são uns lugares para você recuperar sua energia e palco de um festival eco-friendly.

Ilha do Norte

Conheça a região de Rotorua. Um lugar incrível para você explorar a cultura maori, piscinas de lama, banheiras naturais e gêiseres. Matamata é o local onde foram gravadas cenas para o filme Hobbit. Um lugar onde a natureza é mágica.

Imperdível a visita a Wellington, capital da Nova Zelândia, uma das mais agitadas do país. Auckland a mais populosa. Ambas oferecem desde gastronomia, a museus, cafés, vinhos, bares, natureza, até um pouco de história. Auckland é ainda a capital das compras.

Dicas

  • Não é necessário visto ou vacina para entrar na Nova Zelândia. Você vai precisar comprovar a reserva do hotel, as passagens de volta e o roteiro que irá fazer no país. Muitos brasileiros vem à Nova Zelândia para turismo e depois acabam ficando ilegalmente. A imigração é bastante rigorosa.
  • A moeda oficial é o dólar neozelandês. Porém com uma cotação bem mais baixa que o dólar americano (isso não quer dizer que seja um país barato).
  • O sotaque é bem diferente do inglês americano e você pode sofrer um pouco no início.
  • O clima é bem moderado no país com temperaturas que variam entre 20° e 30° no verão. No inverno faz bastante frio.
  • O fuso horário do país é de +15h com relação a Brasília.

Crédito das fotos: divulgação

1 COMENTÁRIO

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here