Buenos Aires
Caminito no bairro La Boca

Em primeiro lugar no começo do século 20, a Argentina era um dos países mais ricos do mundo. Buenos Aires era a cidade que chamava atenção uma vez que possuía o porto por onde passavam grandes riquezas. Além disso uma visão clara dese tempo de riqueza são as ruas arborizadas, parques bem planejados, edifícios burgueses e um perfil bem urbano da cidade. Atualmente junto as antigas docas está o agora sofisticado Puerto Madero e o bairro de La Boca. Ao mesmo tempo o inconfundível Caminito junto ao estádio de La Bombonera.

Leia mais sobre outras dicas de viagem a Argentina
Dicas de viagem ao Chile

Por outro lado quem nunca desejou conhecer Buenos Aires que atire a primeira pedra. Essa é a principal cidade que os brasileiros visitam no exterior. Talvez pela proximidade regional, cultural mas também pela grande variedade de coisas que tem para se fazer. Como se não bastasse é uma cidade agitada, cheia de carros e muita buzina no trânsito. Ao mesmo tempo possui um ar europeu com parques lotados aos finais de semana. Convite perfeito para uma boa caminhada ou passeio de bicicleta. Aproveite para terminar seu dia em um belo restaurante, comendo um bife de chorizo e tomando um bom vinho. Não importa a época do ano, Buenos Aires é uma cidade que agrada todas as idades, todos os gostos e preferências. Por isso é um destino tão especial.


Como chegar a Buenos Aires

De avião

Primeiramente há voos direto do Brasil para a capital argentina. As companhias LATAM e GOL operam o trajeto saindo das principais capitais brasileiras (São Paulo, Rio de Janeiro, Florianópolis, Porto Alegre e Salvador). Além disso a maioria dos aviões pousam no Aeroporto Internacional de Ezeiza, que fica a 45 minutos do centro de Buenos Aires. Saindo do aeroporto há táxis, micro-ônibus e ônibus. Contudo os ônibus funcionam até às 23h. Por outro lado voos domésticos e aqueles são partem do Brasil com Aerolineas Argentinas pousam no Aeroparque Jorge Newberry, que está a 15 minutos do centro. De todo jeito tanto a LATAM como a GOL também estão autorizadas a pousarem no Aeroparque.

De carro

Antes de mais nada há inúmeras rotas para se chegar ate a capital argentina. Partindo de São Paulo siga até o Paraná pela BR-369, passando por Londrina, Maringá até chegar Foz do Iguaçu. Atravesse a ponte para o lado argentino, pegue a rota 12, em seguida a 14 até Buenos Aires. Ao todo são 2350 quilômetros de viagem. Por outro lado verifique as leis de trânsito do país antes de viajar. É necessário documento do veículo em nome do condutor ou um dos viajantes. Obrigatório ter a Carta Verde (seguro para quem viaja pelo Mercosul), comprada no banco do Brasil, HSBC ou nas seguradoras. Além disso é necessário os equipamentos de praxe como equipamentos do porta-malas com cabo de aço para reboque, kit de primeiros socorros e um triângulo de sinalização extra.

Veja nossas dicas de viagem abaixo

De ônibus

Em primeiro lugar é um viagem longa, cansativa e não necessariamente barata. São 36 horas até o Terminal de Ómnibus de Retiro (principal rodoviária de Buenos Aires). Além disso as empresas Pluma e Crucero del Norte operam o trajeto. Saindo de Terminal Rodoviário Tietê, em ônibus executivo, com em cidades do sul do país.

De navio

Por outro lado muitos navios que vem a América do Sul no verão param na capital argentina. As empresas Costa Cruzeiro, MSC, Royal Caribbean e CVC fazem o trajeto do Brasil até Buenos Aires. Além disso os cruzeiros são uma ótima forma para quem quer fazer compras. Isso porque o limite de bagagem pode chegar até a 90kg.


Quando ir

Primeiramente Buenos Aires é um destino que pode ser visitado em qualquer época do ano. Tudo que você precisa fazer é escolher como quer encontrar a capital. A cidade possui estações bem definidas. Sendo assim uma boa ideia é ir na primavera ou no outono, quando as temperaturas estão mais amenas. De todo jeito cada estação oferece uma experiência de viagem. Além disso alta temporada ocorre nos meses de julho, agosto, segunda quinzena de dezembro e janeiro. Nesse período a cidade fica cheia de visitantes e os preços dos serviços estão mais elevados. Sendo assim é recomendável fazer sua reserva de hospedagem com antecedência. Por outro lado no inverno as temperaturas caem bastante e as chuvas são mais escassas.


Onde se hospedar em Buenos Aires

Em primeiro lugar a escolha da região onde se hospedar vai depender muito do perfil de turista que você é e de suas preferências. De todo jeito há uma grande variedade de hotéis e muitas opções de preço na cidade. Se você decidir fazer sua viagem na alta temporada, lembre-se de começar a pesquisar hospedagem com antecedência.

Por outro lado as melhores regiões são as mais centrais. Recoleta é um bairro muito procurado por ser uma área bem localizada e com várias opções de hospedagem. Além disso possui ruas charmosas perfeitas para caminhada. Sem falar nos diversos bares e restaurantes. Como se não bastasse o bairro de Palermo é excelente para fazer compras e curtir a vida noturna. Por fim Puerto Madero é a região mais moderna da cidade e com opções de hotéis mais novos.


Gastronomia

Antes de mais nada ir a Buenos Aires e não comer uma parrilla é um grande erro. Dificilmente você irá comer uma carne tão saborosa como na Argentina. Mesmo que o país tenha sofrido com a alta inflação, o custo benefício é ainda inacreditável. Contudo nem só de parrilla vive a cidade. Existe uma grande influência gastronômica da Espanha, França e andina. Sem falar que o melhor sorvete da capital argentina possui receita italiana. Além disso alguns quitutes são imperdíveis. São eles o doce de leite e as empanadas.

Por outro lado alguns bairros chamam atenção quando falamos de badalação, bares e restaurantes. Palermo Soho é ideal para quem busca novidades e ambientes descolados. Recoleto é o bairro dos hotéis chiques e destino para quem busca sofisticação. Por fim Puerto Madero tem restaurantes que as melhores vistas.


O que fazer

Leia mais em O que fazer em Buenos Aires


Dicas de viagem

  • A língua oficial é o espanhol mas o português é bem compreendido na capital argentina.
  • Não é necessário visto e nem passaporte para entrar no país. Como Brasil e Argentina fazem parte do Mercosul, brasileiros passam pela imigração apenas com RG. Contudo o ideal é que o documento tenha menos de 10 anos.
  • A moeda oficial é o Peso Argentino (ARS). Contudo a melhor opção para quem está saindo viagem para a capital argentina é o dólar. Isso porque o real tem uma cotação muito baixa, principalmente no verão. Um dos melhores locais para trocar dinheiro é o Banco La Nacion que possui as melhores cotações. Verifique as taxas antes da viagem. De todo jeito não vale a pena comprar peso no Brasil.
  • Por outro lado o cartão de crédito é aceito na maioria dos estabelecimentos. A cotação é boa mas há incidência de IOF.
  • Se você decidiu fazer essa viagem de carro, confira o site Ruta0 que traça rotas, calcula pedágios, tempo de viagem e gastos com combustível pelas estradas argentinas.
  • Além disso quando for fazer sua reserva de hospedagem, verifique se na sua diária já está incluído um imposto chamado IVA. Esse imposto incide em 21% sobre o valor da tarifa. Lembre-se que desde 2017 o governo da Argentina isenta o pagamento de 21% do IVA em hotéis para estrangeiros desde que o pagamento seja feito em cartão de crédito ou débito.

Mais dicas

  • Sem dúvida você deve ter muita atenção com seus pertences. Há muito furto na capital argentina. Mantenha bolsas e mochilas sempre próximo ao corpo.
  • Além disso esteja preparado para pagar nos restaurantes uma taxa que chama cubierto. Não se sabe ao certo para que serve mas está relacionado a taxa de utilização de talheres e toalhas de mesas. O cubierto não é a mesma coisa que gorjeta.
  • O baixo custo dos táxis fazem com que eles sejam uma boa opção de transporte pela cidade. Contudo sempre tem pessoas que tentam passar a perna em turistas desinformado. Portanto alguns cuidados são necessários.
    • Não ande em táxis sem taxímetro.
    • Dê preferência para aplicativos de celulares como Uber, Cabify, Easy.
    • Sempre tenha dinheiro trocado para pagar o táxi. Evite as notas de ARS100 para não receber notas falsas de troco.
    • Os taxistas mais corretos costumam ter uma ficha visível com todas as informações referentes ao táxi.
    • Certamente o Guia Óleo são muito difundidos em Buenos Aires e uma excelente ferramenta para encontrar bons restaurantes.

Crédito das fotos: divulgação

1 COMENTÁRIO

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here

Solve : *
25 − 24 =