Costa Rica

Em primeiro lugar a Costa Rica é um pequeno país da América Central que faz divisa com Nicarágua e Panamá. Com o mar do Caribe de um lado e o Oceano Pacífico do outro. Além disso é um destino pequeno de relativa prosperidade econômica, estabilidade política e com uma cultura hispânica forte. A Costa Rica foi descoberta em 1503 por Cristóvão Colombo, expulsos pelos indígenas e só retornando a região em 1530.

Leia mais sobre dicas de viagem ao Panamá

Por outro lado a maioria da população ocupa o planalto central. São em sua maioria descendentes de europeus, principalmente espanhóis. Na costa noroeste tem uma mistura de índios, negros e espanhóis. Do lado do Caribe estão os negros descendentes de escravos africanos. Por fim ao sul do país e ao norte estão algumas tribos de índios. A capital da Costa Rica é San José que fica a 1180m de altitude. Além disso a Costa Rica é perfeita para quem procura paisagens paradisíacas e belezas incríveis e por isso se tornou um dos países mais visitados da América Central.

Como chegar a Costa Rica

Primeiramente para chegar a Costa Rica não há um acesso totalmente fácil e você vai precisar fazer pelo menos uma escala. Saindo do Brasil as empresas mais frequentes são Avianca via Lima (Peru) ou Bogotá (Colômbia) e com a Copa Airlines via Panamá. Além disso por terra, passando pelos países vizinhos o trajeto é mais fácil e mais rápido. Contudo fique atento aos horários das fronteiras e só aceite ajuda do oficial da imigração. Jamais entregue seu passaporte a alguém que não trabalhe na imigração.

Quando ir

Certamente o clima ameno da Costa Rica facilita para que o país possa receber turistas durante todo o ano. Podemos dividir o clima em duas estações, chuvosa e seca. Além disso melhor época para visitar o país é na estação seca. De meados de novembro a abril. A estação chuvosa começa em maio e vai até meados de novembro. As empresas de turismo continuam operando durante todo o ano. Todavia com preços mais baixos no período de chuva.

Como circular

Apesar de ser um país pequeno, o deslocamento de uma região a outra é bem difícil. Da costa do Caribe até o Pacífico são 120 quilômetros que podem levar algumas horas. Portanto nem pense em ver o amanhecer no Caribe e o entardecer no Pacífico. As estradas são estreitas, no meio de cadeias de montanhas, cheias de curvas e sem acostamento. Por certo a melhor maneira é utilizar aviões pequenos, como da empresa Sansa, que cobram em torno 80 dólares cada trecho.

O que fazer

Não é à toa que o lema do país é com pura vida. Sem dúvida são tantas atrações e opções para o turista que o viajante pode até ficar perdido. Praias tanto no mar do Caribe como do lado do Pacífico, montanhas vulcânicas, florestas tropicais, corredeiras com águas termais, rios caudalosos. Certamente o cenário perfeito para o amante da natureza. São ao todo 35 parques nacionais e 8 reservas biológicas. O mais legal disso tudo é que 4% da biodiversidade do mundo está na Costa Rica. Além disso o país caminha para ser o primeiro “carbon free”.

Parques Nacionais

Primeiramente o Parque Nacional Corcovado fica ao sul do país, na costa oeste, Península de Osa. É o maior parque de floresta nativa da costa do Pacífico. Comparado a uma pequena floresta Amazônica cheias de araras vermelhas e várias outras espécies de animais. Embora o Parque Manoel Antônio seja o menor parque da Costa Rica, é o mais visitado por suas belezas naturais. Localizado entre o mar e morros arborizados. Além disso a Península Papagayo é a região mais bonita da costa Pacífica cercada de rochedos e a Playa Blanca.

Como se não bastasse o Parque Nacional Santa Rosa fica na região noroeste do país sendo dividido em duas partes. A região ao sul é de fácil acesso e por isso mais visitada. Já a região norte só se chega de barco ou por estradinhas mais estreitas. De todo jeito tem uma vasta diversidade de animais. Por fim do lado do Caribe o grande destaque fica por conta de Cahuita. Ela pode ser trilhada em 4h e está a 200 quilômetros da capital San José. Além disso lá encontra-se o Santuário das Preguiças. Um pouco mais abaixo está Puerto Viejo de Talamanca. Esse último é um vilarejo com forte influência jamaicana.

San José

Antes de mais nada a Costa Rica é dividida em sete províncias. A mais populosa fica na província de San José onde está a capital do país com o mesmo nome. San José fica rodeada de vulcões majestosos, colinas e uma riquezas naturais. Além disso a cidade está cheia de lugares interessantes, pessoas e cores que refletem a história da população. A arquitetura é rica e com inspiração europeia. Não é uma cidade muito empolgante mas você não pode deixar de visitar o Teatro Nacional, Museo del Oro Precolombiano, Catedral Metropolitana, Mercado Central, Museu de Classe Mundial, parques, hotéis e prédios históricos.

Por outro lado um passeio bem interessante perto de San José é o Café Britt. Lá você terá a oportunidade de conhecer todo o processo do café mais renomado do país. Leva-se em torno de uma hora para chegar até o local e o tour demora mais ou menos uma hora.

Costa Rica: San Jose
San Jose

Arenal e La Fortuna

Sem dúvida o vulcão Arenal é uma das grandes atrações nessa região da Costa Rica. Se tiver sorte, você pega o céu limpo e consegue ver um dos espetáculos mais lindos e emocionantes. A cidade de La Fortuna é a mais próxima do vulcão e onde possui toda a infraestrutura turística e de serviços.

Puerto Viejo de Talamanca

Primeiramente Puerto Viejo está localizado no lado do Caribe. Essa região pode ser porta de entrada para quem está vindo do Panamá. Além disso possui um clima mais reggae night e com bastante influência jamaicana. Há uma boa infraestrutura para turismo, com praias de areia branca e menos florestas.

Pavones

É uma região com pouca estrutura para turismo e quase que exclusivamente para surfistas. De todo jeito possui uma das melhores ondas do mundo. Tem uma comunidade local com pessoas bem amigáveis, pouca oferta para comer mas não se passa fome.

Dominical

É uma praia bem bacana do lado do Pacífico e ao sul do Parque Manoel Antônio. Bem conhecida entre os surfista. Há uma pequena estrutura para turismo mas ainda mantendo o estilo pura vida da Costa Rica. Perfeito para passar alguns dias no estilo vida simples.

Jacó

Por ser um destino muito procurado por americanos, talvez não seja tão atrativo para você. Isso porque está sempre lotado. Contudo é a praia mais perto de San José e possui uma boa infraestrutura de hospedagem e serviços. A praia é muito bonita e possui um belo pôr do sol. De lá é possível pegar uma lancha e atravessar para Mal Pais.

Mal Pais e Santa Teresa

Primeiramente uma região que engloba três praias, Mal Pais, Playa Carmem e Santa Teresa. Esse é um daqueles lugares de fim de estrada onde ninguém passa e você tem a sensação de estar no meio do nada. Além disso para chegar lá é preciso pegar uma estradinha de terra. Ao final você encontra uma praia de bungalows de madeira pendurados nas árvores e uma extensa faixa de areia. Possui bons serviços de hospedagem e alimentação.

Tamarindo e Avellanas

Tamarindo é certamente a zona de praia mais turística da Costa Rica. Com boa estrutura, belas praias e ambiente de turismo barato para jovens e americanos que vão curtir as férias de verão. Avellanas é bem perto dali. Contudo com acesso mais difícil por estradas esburacadas e menos opções de hospedagem. A praia é tão bonita quanto sua vizinha mas com cheirinho de selva.

Dicas e Curiosidades

  • A língua oficial é o espanhol mas fala-se inglês na maioria dos lugares turísticos.
  • A moeda oficial do país é o cólon mas o dólar é aceito na maioria dos lugares.
  • O fuso horário do país é de 3h atrás de Brasília.
  • Não é necessário visto para entrar no país, apenas passaporte válido.
  • Além disso é possível dirigir no país apresentando carteira de motorista brasileira e passaporte.
  • É obrigatório a vacina contra febre amarela e apresentar a carteira internacional de vacinação.
  • Os costa-riquenhos se auto denominam Ticos e Ticas
  • A média da expectativa de vida do país é de 78 anos. Uma das mais altas do mundo.
  • Por outro lado a taxa de alfabetização é de 96%. Em áreas pobres e rurais onde as crianças não têm acesso à escola, elas podem acompanhar as aulas através do rádio.
  • Como se não bastasse o café costa-riquenho é um dos melhores do mundo. Se você gosta de um bom cafezinho, pode conhecer melhor a produção através do Britt Coffee Tour.
  • A eletricidade na Costa Rica é de 120v. As tomadas de dois pinos achatados.
  • O lema da Costa Rica é “Pura Vida”.

Crédito das fotos: divulgação

2 COMENTÁRIOS

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here

Solve : *
11 − 11 =